O Diretor do Centro MAGIS Anchietanum explanou sobre as celebrações e atividades do ano de 2024. “Serão desafiadoras, mas valerá a pena”

Ronnaldh Oliveira via Centro MAGIS Anchietanum

O Centro MAGIS Anchietanum após a Tarde de Espiritualidade do último sábado (04), declarou aberta as atividades do ano de 2024 com a Celebração da Eucaristia presidida pelo Diretor do Centro, padre Edson Tomé Pacheco, SJ. A Liturgia contou também com a presença do Diretor do Colégio São Francisco Xavier, padre Tárcio Santos, SJ e do Assessor Pedagógico e membro da Direção Acadêmica do mesmo colégio, Ir. Jorge Luiz de Paula, SJ. Dezenas de jovens e colaboradores estiveram presentes no momento.

Missa de abertura do ano pastora / Foto: Ronaldh Oliveira

Em sua homilia padre Edson Tomé enfatizou que a experiência realizada no Centro MAGIS Anchietanum é a de gratidão ao Senhor e a vivência da “casa”, onde Jesus deixa a Sinagoga e vai se encontrar na casa da “Sogra de Pedro” e ali, no encontro, dá sentido a vida das pessoas”.

“A casa é o lugar da casa aberta. Jesus após encontrar com a sogra de Pedro, encontra com outras pessoas. Ele é para todos, é plural. Jesus está de portas abertas. Quis dizer isso porque essa experiência traduz o núcleo da missão desse Centro, dessa casa, como vocês costumam dizer”, disse o sacerdote.

A Casa da acolhida

“A casa é o lugar do encontro, da acolhida, da experiência fecunda, da intimidade. Não é o lugar da indiferença, do fechamento, mas o lugar do ambiente de confiança que desabrocha aquilo que é mais jenuíno em cada um de nós”, acrescentou.

O diretor do Centro ainda enfatizou que o ano será de muitas atividades, seja pelos 10 anos da Rede Inaciana de Juventude – MAGIS BRASIL, seja pelo ano Anchietanum que recorda também os 10 anos de canonização de São José de Anchieta, padroeiro do Centro dedicado aos jovens.
“Que todos nós esse ano tenhamos empenho em conquistar os nossos objetivos, que passa pelo magis inaciano, sonho de Deus para cada um de nós. Esse ano faremos grandes coisas, avançaremos nos projetos, processos e mudanças, quer pessoal, quer coletivamente”.

Compartilhar.

Deixe uma resposta