Através do Centro MAGIS Inaciano de Juventude, o MAGIS BRASIL participou de encontros preparatórios para a articulação da Conferência

Ronnaldh Oliveira via MAGIS BRASIL  
com informações de Robson Oliveira, Geovane Alves de Castro e Gov.br

A última semana de julho foi vivenciada com euforia pelos jovens brasileiros. O Governo federal por meio do Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, convocou a 4ª Conferência Nacional de Juventude (CNJ), a ser realizada de 14 a 17 de dezembro deste ano, em Brasília (DF). O tema do evento será “Reconstruir no presente, construir o futuro: desenvolvimento, direitos, participação e bem viver”. O Decreto 11.619/2023 foi publicado na quarta-feira (26) no Diário Oficial da União.

A 4ª Conferência de Juventude será coordenada pelo presidente do Conselho Nacional de Juventude (Conjuve), Marcus Barão, em conjunto com a Secretaria Nacional de Juventude (SNJ) da Secretaria-Geral (SG) da Presidência da República. Será presidida pelo ministro Márcio Macêdo (SG-PR).

Organização

Uma Comissão Organizadora (CO) nacional, que será composta por representantes do Governo Federal e da sociedade civil indicados, respectivamente, pela SNJ e pelo Conjuve, vai elaborar o regimento interno da CNJ.

O regimento interno abordará a organização e o funcionamento da 4ª Conferência Nacional de Juventude; as etapas preparatórias, municipais e regionais, estaduais e distrital; a consulta nacional aos povos e às comunidades tradicionais; e outras etapas que vierem a ser estabelecidas.

Participação da Rede Inaciana de Juventude

A Rede Inaciana de Juventude – MAGIS Brasil foi convidada a reunião da Secretaria Nacional da Juventude com movimentos e organizações sociais para divulgação da 4ª Conferência Nacional da Juventude, por meio da presença do pastoralista do Centro MAGIS Inaciano de Juventude, Geovanne Alves de Castro. 

O pastoralista que participou desde a primeira reunirão “tira-dúvidas” com o Conselho Nacional de Juventude (CNJ) acerca do processo de realização da IV Conferência Nacional da Juventude. As sucessivas quartas-feiras serão seguidas das mesmas reuniões para isclarescimentos que os participantes tragam sobre a preparação e realização da Conferência.

De antemão, em sua partilha à Rede Inaciana, Geovane apontou que o prazo para as Conferências Municipais se organziarem e realizarem su encontro é até 30/09 e das Conferências Estaduais, 31/10. “Estas conferências têm caráter eletivo, pois nelas serão escolhidos os delegados que irão representar o município/Estado nas deliberações da Conferência Nacional. Tais delegados devem ser jovens com idade entre 15 e 29 anos”, afirmou.

Geovane ainda partilhou que seguindo o roteiro das conferências passadas, será possível a realização por organizações, instituições e movimentos de juventude de Conferências Livres. “Estas não elegerão delegados, mas poderão produzir um relatório com propostas de diretrizes/políticas públicas de juventude para serem discutidas e votadas na Conferência. Esse é um recurso para fazer com que o processo tenha maior capilaridade e alcance mais as juventudes”.


A última edição

A última edição da CNJ ocorreu em 2015, durante o governo da ex-presidenta Dilma Rousseff. A primeira Conferência marcou o ano de 2008, enquanto a segunda foi realizada em 2011. Em agosto de 2019 a 4ª edição chegou a ser convocada, mas foi adiada em 2020 e, por fim, acabou não sendo realizada.

Compartilhar.

Deixe uma resposta