As parcerias geraram frutos para mais de 170 pessoas que fizeram experiências com o Sagrado a partir da vivência da espiritualidade de Taizé  

MAGIS BRASIL  
com informações de Robson Oliveira 

Em visita ao sul e sudeste do Brasil, os monges que vivem nas Comunidades Taizé de Alagoinhas (BA) e na França visitaram diversos espaços religiosos para conhecerem a realidade local, dialogar com as Igrejas e conhecendo os desafios e esperanças, construir pontes.  

A Articulação em rede entre MAGIS BRASIL, por meio do Centro MAGIS Anchietanum e Paróquia São Luís Gonzaga, com o apoio da Casa da Reconciliação, propôs experiências concretas junto dos jovens e demais fiéis a partir da espiritualidade nascida na França em meio a II Guerra Mundial.  

Contatos que geram frutos  

A Articulação em rede começou a partir do contato direto com o Secretário para Juventude e Vocações da Província dos Jesuítas do Brasil e diretor do Centro MAGIS Anchietanum, Padre Edson Tomé Pacheco, SJ. Através de diálogos e parcerias, a Paróquia São Luís Gonzaga abriu novamente as portas para as ações de espiritualidade de Taizé, fortalecendo o caminho para a partilha, formações, diálogos e vivências espirituais entre ambos.  

No sábado, 22, no Centro MAGIS Anchietanum, cerca de 55 pessoas entre jovens e fiéis de diversas partes do Estado participaram da formação intitulada “O diálogo do Belo e da espiritualidade num mundo pós-moderno”, onde a partir da lógica da espiritualidade de Taizé os monges abordaram um novo modo de ser no mundo.  

“Já havia participado da Jornada da Confiança seguindo a espiritualidade de Taizé. Quando soube que haveria um encontro em São Paulo com os irmãos de Taizé, senti a necessidade de vivenciar esse momento novamente, essa espiritualidade libertadora”, afirma Rodrigo Crivelaro de Santa Bárbara d’Oeste (SP).  

O Lucenário Pascal  

Lucenário na Paróquia São Luis Gonzaga em São Paulo/ Foto: Pe. Edson Tomé Pacheco, SJ

À noite, a atividade vivida ao longo do dia foi coroada na Paróquia São Luís Gonzaga na Avenida Paulista, localização privilegiada da capital.  

O Lucenário Pascal, celebração com refrões meditativos, proclamação do Evangelho e momentos de silêncio, contou com a presença de mais de 120 pessoas que tiveram a oportunidade de vivenciar os frutos da parceria entre a Rede Inaciana de Juventude e Rede Inaciana de Paróquias.  

Para Paula Melo que veio de Diadema (SP) a espiritualidade de Taizé e inaciana conjugam bem em sua vida. “Conhecer Taizé foi algo muito marcante porque é ecumênico e envolve diversas religiosidades dos jovens. Isso marca muito a minha vida. Unir isso à espiritualidade inaciana pra mim é manter a vida cotidiana em exercício e oração com a diversidade que temos hoje na sociedade”, destaca a participante e colaboradora do Centro MAGIS Anchietanum. 

Ecumenismo e Reconciliação   

Encontro ecumênico com irmãos de Taizé na casa da Reconciliação em São Paulo. Centro MAGIS Anchietanum participa do encontro/ Foto: Araci Júnior

Todo o processo foi construído junto com o movimento ecumênico da Arquidiocese de São Paulo representado pela Casa da Reconciliação que teve seus membros participando das duas atividades no sábado. Já na segunda-feira (24) os monges estiveram na Casa para uma roda de conversa intitulada “Diálogo Ecumênico e Espiritualidade de Taizé”. 

Após esses encontros e visitas a espaços ortodoxos e anglicanos os monges partirão para Curitiba e Porto Alegre no sul do Brasil.  

Compartilhar.

Deixe uma resposta