Em reunião on-line, jovens referências de Belém, Manaus e Santarém foram formados sobre o aspecto do cuidado a partir da experiência de Santo Inácio de Loyola, refletido no papado de Francisco

Jenniffer Silva – Via MAGIS Brasil

Na última terça-feira (5), a Rede Inaciana de Juventude, jovens e Sacerdotes Jesuítas das cidades paraenses, Belém e Santarém, de Manaus/AM, de Porto Velho/RO, do Rio de Janeiro/RJ e de São Paulo/SP, estiveram reunidos em uma reunião on-line de reflexão e discernimento sobre a atuação jesuíta em terras amazônicas.

Ao todo, 27 pessoas participaram do momento, dentre elas, o novo Delegado para a Preferência Apostólica Amazônia (PAAM), o Padre Rogério Mosimann, SJ.

Na oportunidade, o novo Delegado realçou que é com o espírito da sinodalidade que a PAAM deseja construir uma caminhada frutuosa para as juventudes em consonância com o MAGIS Brasil.

CONSTRUÇÃO COLETIVA

O Secretário para Juventude e Vocações, Padre Edson Tomé Pacheco, SJ, iniciou o momento rememorando que a comissão vem se reunindo para discernir o papel do Centro MAGIS Amazônia, que segue fechado temporariamente, mas que a missão na região não foi e nem será paralisada e que atividades seguem sendo desenvolvidas com as juventudes.

O primeiro encontro aconteceu em 21 de outubro, sob o tema: Encontro Amazônia: escuta, partilha e perspectivas, com a participação de 17 pessoas, entre jovens de Belém, Manaus e Santarém e a Coordenação Nacional, visando a reaproximação com as juventudes, apresentando o itinerário do trabalho até aquele momento e a reflexão sobre as questões pessoais, de futuro e de sonhos para o trabalho na região.

Já em 13 de novembro, novamente o comitê esteve reunido, desta vez, para a realização de um fórum de diálogo, inspirado pelo processo sinodal, com a perpectiva de avaliar sua atuação a partir dos núcleos, obras e redes da Preferência Apostólica Amazônia. Na oportunidade, os jovens que participavam do encontro explanaram suas dúvidas e recomendações acerca da atuação da Companhia de Jesus em território amazônico.

DISCERNIMENTO

Na perspectiva de discernir, a reunião foi marcada por um momento de formação com o Padre Roberto Barros, SJ, da Comunidade Pedro Arrupe, no Rio de Janeiro/RJ, que é historiador e arquivista provincial, sobre o tema: “Por uma cultura de cuidado, de Inácio a Francisco”.

Durante a mediação, Padre Roberto explicou que o cuidado é um conceito que perpassa a humanidade há muitos séculos, fazendo parte da essência humana e, que na Companhia de Jesus, essa ela se traduz no zelo apostólico com as pessoas.

CULTURA DO CUIDADO

Chegando a era do Papa Francisco, o Padre Roberto retomou que o Pontífice tem a preocupação de formar a Igreja para a cultura do cuidado e, que por meio das encíclicas Laudato si’ e Fratelli tutti, todos são inspirados e encorajados a olhar respeitosamente para a criação de Deus como algo, de fato, divino, e para uma sociedade desacostumada ao zelo e a preocupação coletiva.

PRÓXIMOS PASSOS

A série de reflexões por parte do comitê segue agora para a etapa de pesquisa, que será realizada no fim de janeiro. A perspectiva é que novos diálogos com o grupo ocorram no mês de fevereiro.

Compartilhar.

Deixe uma resposta