De 19 a 21 de maio, em nova Iguaçu (RJ), foi realizada a primeira etapa dos Exercícios Espirituais para jovens (EEJ). A organização do retiro contou com a parceria  da Casa MAGIS Rio de Janeiro e de integrantes da Comunidade de Vida Cristã (CVX) carioca.

Leia, abaixo, a partilha de Filipe Mendes, colaborador leigo que viveu essa experiência na Baixada Fluminense:

”Eu sou Filipe Mendes, de Nilópolis, Baixada Fluminense, Rio de Janeiro (RJ), tenho 38 anos, sou leigo casado, pai de dois filhos. Fiz a experiência dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio de Loyola há alguns anos, me encantei pela espiritualidade inaciana e senti o apelo de trazer essa experiência para a minha região.

Minha esposa Michelle também se interessou pela espiritualidade e fez a experiência. Juntos, nós buscamos os meios para realizar o projeto dos Exercícios em nossa região.

Em 2016, o nosso pároco, Frei Ângelo Cardoso, OFM, tomando conhecimento da nossa espiritualidade, nos solicitou trabalhar os Exercícios Espirituais com os Jovens da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, nos fornecendo espaço para desenvolver a atividade. A partir daí nos organizamos para iniciar o trabalho. Entramos em contato com a Equipe do MAGIS Rio de Janeiro e recebemos apoio do Coordenador, Padre Ponciano Petri, SJ, e da CVX carioca, que viabilizaram o projeto. Sob a orientação do Padre Ponciano desenvolvemos o projeto através das tardes de oração e os Exercícios Espirituais de Quaresma, que ocorreram em 2017.

No final de semana de 19 a 21 de maio deste ano, iniciamos a primeira etapa dos Exercícios Espirituais Para Jovens, que ocorreu no Seminário Paulo VI, pertencente a nossa Diocese, em Nova Iguaçu (RJ). Participaram da equipe do retiro o Padre Ponciano, Irmã Valéria, Débora, Michelle e eu. Cerca de 14 jovens de vários municípios da região fizeram a experiência dos EEJ e, agora, dão continuidade através de material para rezar na vida e de reuniões periódicas com acompanhamento do grupo.

Agradecemos a todos os que colaboraram na concretização desse projeto que foi muito bem recebido na região e que trará muitos frutos à Igreja da Baixada Fluminense.”


Fonte: Casa MAGIS Rio de Janeiro

Compartilhar.

Deixe uma resposta