A primeira fase do Plano de Candidatos ao Noviciado da Companhia de Jesus que reúne vocacionados para a vivência comunitária em Santa Rita do Sapucaí/MG chegará ao fim dia 30 de março. Agora, devem partir em missão para presenças jesuítas em todo o Brasil

MAGIS BRASIL
com informações da equipe de Comunicação do Plano de Candidatos 2023

Jovens reunidos com padre Emannuel Araújo/ Foto: Comunicação Plano de Candidatos 2023

Dentro do itinerário vocacional dos jesuítas no Brasil, antes de ingressarem na fase do noviciado, os jovens são convidados a fazerem a experiência do Plano de Candidatos.  Aprofundam a via espiritual e a vida comunitária, além de contarem com acompanhamento psicológico, voluntariado e confronto com as histórias pessoais.

Leia mais:
.: Jovens iniciam experiência do Plano de Candidatos ao noviciado 2023

.: Corações ardentes, pés a caminho: Jovens participam de GAVI Nacional

Na “Convivência Loyola” que constitui o primeiro momento do Plano de Candidatos, os vocacionados são convidados a viverem cerca de dois meses na casa da Paz (Escola ETE) na cidade de Santa Rita do Sapucaí/MG. Essa primeira etapa deve ser finalizada no próximo dia 30 de março, quando em duplas partirão para missões da Companhia de Jesus espalhadas em todo o território nacional.

Conhecendo a história

Logo após o término dos Exercícios Espirituais para Jovens realizado em Itaici na cidade de Indaiatuba/SP, no carnaval, os jovens vocacionados partiram para a vivência comunitária na cidade localizada no sul mineiro.

Uma das primeiras atividades do grupo foi a visita à primeira Escola Técnica da América Latina, a ETE Francisco Moreira da Costa, que integra a Rede Jesuíta de Educação. “Animados pelo espírito, devemos cuidar com amor e dedicação da formação humana de nossos jovens”, disse o diretor Prof. Me. Alexandre Loures, que os acompanhou pelos diferentes ambientes da escola.

A Escola Técnica de Eletrônica (ETE) proporcionou aos candidatos a experiência de voluntariado, que consistiu na escuta dos jovens do primeiro ano do curso noturno. Assuntos como anseios, dificuldades, potencialidades e críticas dos jovens foram abordados. Estes movimentos trabalharam a sensibilidade e capacidade de escuta dos vocacionados à Companhia.

Além desse voluntariado, os jovens foram divididos em outros dois grupos de trabalho: para a Casa da Criança, istituição vinculada à ETE, e o Asilo dos Idosos, gerido pelas irmãs da Divina Providência de Gap.

Presença Jesuíta

Diversos companheiros de Jesus passaram pela comunidade, seja para partilhar a vida, ou simplesmente para conhecer os jovens vocacionados.

O diretor do Serviço Inaciano de Espiritualidade de Salvador, , padre Emmanuel Araújo, SJ foi o primeiro jesuíta a encontra-los para uma partilha de vida

De passagem pela região do sul de Minas, o delegado para a saúde e bem-estar da Província dos Jesuítas do Brasil (BRA), padre. Vicente Zorzo, SJ, marcou presença durante uma tarde partilhando da sua vida, sua missão e expectativas.

Os candidatos também receberam a visita do responsável pela articulação da espiritualidade inaciana do núcleo São Paulo, padre Giovanni Salomão, SJ. Sua partilha teve como objeto o aspecto missionário da Companhia de Jesus, ilustrado a partir da sua experiência concreta em missões ao redor do mundo.

O jovem jesuíta Carlos César, SJ, antes de ser destinado às Ilhas Filipinas para os estudos teológicos, foi até Santa Rita do Sapucaí/MG e compartilhou sua história e vocação, Refletiu também com os jovens sobre o dinamismo do processo formativo da Companhia para além da província brasileira.

O assessor pedagógico do Colégio São Francisco Xavier, Ir. Jorge Luiz de Paula, SJ, ainda irá, no último final de semana da “experiência Loyola”, no próximo sábado 25. Na ocasião, além da convivência, falará da experiência concreta de ser jesuíta irmão.                                                                                                                            

GAVI Nacional

Os candidatos ao noviciado também receberam alguns companheiros do GAVI (Grupo de Acompanhamento Vocacional Inaciano) de São Paulo que partilharam vivências e perspectivas vocacionais.

Além disso, eles participaram da realização do encontro nacional do GAVI, que reuniu pessoas de todas as regiões do país de forma híbrida. Leituras, cantos e partilhas fizeram parte da programação que motivou e inspirou a caminhada vocacional de mais de 40 jovens participantes.

Olhar para a própria vida

Os jovens participaram também da oficina de Teografia, método utilizado para escrita da própria vida à luz da fé. Dirigiu o momento o membro da equipe vocacional da Província, o jovem Aldeman Neto, SJ.

Durante uma semana, inspirados pela escrita da Teografia, os candidatos ao noviciado jesuíta partilharam as suas Histórias de Vida. Nesses momentos contaram sobre suas experiências pessoais, profissionais, culturais e comunitárias, bem como a caminhada vocacional.

Aproveitando a visita à comunidade, o jesuíta Carlos César, SJ, proporcionou atividades para a construção do Projeto Pessoal de Vida dos vocacionados.

Olhar psicológico

Para bem vivenciarem todos os processos, os vocacionados contaram com auxilio psicológico. Realizando dinâmicas em grupo com a psicóloga, foram integrados pessoalmente e comunitariamente. A partir daí,  frequentaram consultas individuais com o objetivo do autoconhecimento, e da formulação dos psicodiagnósticos.

Celebrar em comunidade para melhor servir.

Um dos vocacionados ingressantes do Plano de Candidatos de 2023 tornou-se doutor em educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Os demais jovens companheiros acompanharam a defesa da tese do jovem Alisson José da Silva.

Espaços que fazem memória

Durante um momento celebrativo, os candidatos inauguraram diversos espaços da Casa da Paz, dedicando-os a santos e grandes nomes jesuíta.

A partir do dia 30 de março, os vocacionados partirão para as comunidades apostólicas em todo o Brasil.

Compartilhar.

Deixe uma resposta